18 maio 2006

"Haverá impossíveis para Deus em nossas vidas?"

"Porquê para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas."
O trecho acima está registrado no livro de Lucas, no capítulo 1, verso 37. É uma palavra do anjo Gabriel à Maria, durante a anunciação de que fora ela escolhida por Deus para ser a mulher que haveria de gerar e cuidar, ensinar, e dedicar-se, de forma geral, àquele que viria a ser o Salvador de todos nós. Segundo João, o Verbo encarnado, que habitou entre nós, cheio de Graça e Verdade. Graça, aliás, que envolveu Maria antes mesmo que lhe fossem ditas as Boas Novas. Agora, o que mais chamou a minha atenção foram as palavras de Gabriel "...para Deus, não há impossíveis em todas as Suas promessas...". Que palavra maravilhosa, confortante, dita num dia comum, vivida em outros dias iguais, porém, envolvidos pela graça de Deus, e agora, por nós, também plenificados pela presença e ação poderosas de Jesus em nossas vidas. Sim, pois como o próprio anjo afirmara, "...não há impossíveis para Deus..." no cumprimento de suas promessas. Ou seja, quando o Senhor nos promete algo em Sua Palavra, Ele mesmo se empenha em cumpri-las em nossas vidas, e na vida de quem as recebe com fé; e pelo que lemos, não mede esforços para torna-las realizadas. Na promessa feita a Israel sobre o Messias que haveria de restaurá-lo (entenda-se redenção e restauração da Criaçao), o Senhor tornou possível que um ser humano se tornasse justo diante dEle. E como? No impossível de um Deus se esvaziar de Si mesmo, e fazer-se humano. E mais: na fragilidade humana, em meio a todas suas fraquezas, cumprir todas as exigências de um Deus perfeito afim de que, em seu sacrificio na cruz, salvasse toda criação da condenação do pecado. E fico pensando: "se Deus fez isto por nós, e aniquilou o pior de todas as coisas, satisfazendo a nossa maior necessidade (refiro-me a vencer o pecado e seu poder mortal, e ainda barreira do pecado, e sermos aproximados novamente dEle, Hebreu 10. 19-22), quanto mais nas coisas "comuns", de nossos outros dias comuns, o que Ele poderá fazer por nós?
Ok. já falei de mais, e continuar poderá ser um grande equivoco. Mas gostaria de terminar deixando uma coletânea de textos bíblicos, objetivando construir minhas palavras finais em direção a uma vida no pleno gozo desta palavra de Gabriel à Maria que a nós também é direcionada, sendo: "Confia no Senhor e faze o bem; habita na terra e alimenta-te da verdade. Agrada-te do Senhor, e ele satisfará aos desejo do teu coração. Entrega teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará... Espera pelo Senhor, tem bom ânimo, e fortifique-se o teu coração; espera, pois, pelo Senhor... Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas." (Salmos 37. 3-6 e 27. 14; Lucas 1.37). A todos, uma ótima quinta, caminhada na alegria gerada pela certeza de que Deus cumpre todas as Suas promessas dadas a nós por herança (1 Pd 1. 3-9).

No amor em Cristo Jesus, Cleber B. Gouveia, pr.

Um comentário:

  1. Oi irmão amado, esse texto " haverá amor maior do que de uma mãe?" fala muito do q aconteceu comigo, lógico, eu permaneci forte e amando meus filhos, exatamente pq tenho a visão de Deus. Meus filhos foram abandonados pelos pais, mas eu conheci a Deus no momento mais angustiante, nesse mesmo periodo minha mãe me rejeitou. Eu me vi sozinha no mundo, foi qdo li Isaias 49:15, isso me deu força, foi como se eu estivesse nascido de novo, e nasci mesmo em Espirito. Ana também foi minha inspiração, meu 2º filho foi abandonado pelo pai, ainda no meu ventre, qdo eu li o choro de Ana, eu estava muito revoltada, mas as palavras dela com Deus me fez lembrar da Promessa em Isaias 49:15, em fim hoje eu vivo com meus filhos, eu os amo muito, todos os dias agradeço a Deus pela vida deles. Eles são filhos obedientes e adoradores do Senhor. Agora estou esperando pela Promessa do meu esposo, eu creio que Deus tem o melhor pra mim.
    Amem!!
    Querido Cleber, sê forte e corajoso, Deus esta com você.
    Grande abraço.
    Cleu.

    ResponderExcluir