16 outubro 2006

Divagações de uma Alma sobrevivente...



"...e TUDO o que pedirdes na oração, CRENDO, recebereis."
Mateus 21.22


Eu acho interessante este versículo. Nele estão contidas palavras do próprio Senhor Jesus, e nelas, promessa de uma oração respondida. Sempre fico pensando a respeito desta promessa. Nela, o Senhor Jesus, Deus conosco, afirma que tudo o que pedirmos, será recebido se com fé orarmos. O engraçado, para não dizer trágico, é que muitos de nós têm a mania de querer tirar a autoridade do próprio Senhor, ao tentar dizer que não é bem assim "tudo", mas sim "tudo" o que Deus o quiser fazer. Claro, eu tenho certeza de que Deus é maior do que nós, portanto, se Ele desejar não atender o nosso "tudo", teremos o Seu "tudo", que já nos bastaria. Con-"tudo", o que o Senhor Jesus diz é: "e TUDO o que pedirdes na oração, CRENDO, recebereis".
Sabe, às vezes pego-me a pensar sobre este texto, e minhas conclusões não são tão claras para mim mesmo. Fico entre o conflito existente entre o texto e a minha fé. Do texto com o contexto em que vivo, onde nem "tudo" pedido é recebido. Muitas vezes tenho aceitado a realidade do "tudo" não respondido, entretanto, não a quero mais. Quero crer de que a minha fé, mesmo sendo do tamanho de um grão de mostarda, a mim fará ser recebedor do "tudo" colocado diante do Senhor.
Hoje creio que não recebemos o "tudo" pedido por não termos orado "crendo". Pois a fé agrada a Deus, e quando vivemos com fé estamos tendo um coração que se agrada dEle, pois, só vive pela fé o que se agrada desta vontade de Deus pra sua vida: o viver pela fé. Assim, chegou ao texto do Salmo onde o homem de Deus diz: "Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração" (Salmo 37.4). E onde está o tudo que pedimos a Deus crendo? Dentro de um coração que se agrada dEle e Nele, pois, somente um coração que se agrada pede com fé, crendo, e recebe do Senhor "tudo" que o seu coração tenha pedido.
A poucos dias falei sobre isto com o Rev. Jean Douglas em uma de nossas conversas semanais sobre a Igreja. Disse a ele que muitas vezes pedimos a Deus coisas, mas nosso coração fica entre o querer e o duvidar, e assim, vivemos a frustração diária e contínua do pedir e não receber, pois a fé não convive com o ânimo dobre, com a desconfiança. A dúvida poderá até ser uma benção quando esta provar a fé e a fizer mais forte. Contudo, quando tentamos fazê-las, fé e dúvida, conviverem juntas, perdemos a possibilidade do pedir "tudo" e receber.
Da mesma forma é quando nosso pedido é feito pela carne. Tiago diz: "Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites."(Tiago 4.3). Em Romanos 8.8 Paulo diz: "...os que estão na carne não podem agrada a Deus". E ai mais um motivo pelo qual não recebemos o que pedimos: porque pedimos na carne, e a carne não cogita das coisas do Espírito. Não veja aqui o pedir na carne como sendo o pedir a provisão de algo material, pois tudo fora feito por Ele e para Ele, então, o pedir na carne significa pedir para nós sem nenhuma relação com a vontade de Deus, e assim, em nada nos leva ao louvor, glorificação, exaltação e gozo no Senhor. Mas o coração que se compraz em Deus, este recebe "tudo" o que pede.
Quero, porém, deixar claro não estar defendendo aqui a teologia do "Deus é refém de nosso pedidos". Aliás, não fui o autor de tal afirmação contida no texto de Mateus 21.22 . Fora o Senhor Jesus, o Deus conosco. Sei que este Pai que não nos dá pedra quando pedimos pão (Mateus 7.7-11), é o mesmo que trabalha o nosso coração, e assim, tenho que crer ser este um coração pronto a ser recebedor de "tudo" o que pede, sem reclamar, no tempo de Deus, pois nEle confia e espera (Salmo 37).
Assim sendo, fico com a Palavra do meu Deus comigo, Jesus Cristo, o qual tem toda autoridade nos céus e na terra, pelo nome do qual peço meu tudo ao Pai. Fico, portanto, com a sua afirmação, e desejo receber o "tudo" de Deus para minha vida. Desejo ter uma coração que se agrada do Senhor. Desejo responder positivamente ao pedido de meu Pai, e dar-lhe um coração que se deleita em seus caminhos. Desta forma, creio eu, viverei a realidade do que pede e recebe o "tudo" pedido em suas orações.

No amor de Deus Pai em Seu filho Jesus Cristo,
Cleber B. Gouveia, pr.
Pastor Auxiliar na Primeira IPI do DF (www.ipidf.org.br)
e Capelão do Colégio CEDECAP

Um comentário:

  1. Com certeza Deus sabe exatamente o que precisamos e Ele não nos atende em tudo que queremos, mas faz tudo que é preciso para que sejamos supridos em tudo. Ele conheçe nosso coração e nosso caráter, portanto não é ingênuo de nos colocar nas mãos algo que não estamos preparados para administrar, pois com certeza tornará uma maldição. Mas, aquele que é um verdadeiro adorador e tem o coração ligado ao Pai, esse Deus não resiste!!! Nenhum bem Deus sonaga aos que andam retamente. Pedir para Deus é certeza de ganho, mas Ele não se agrada de uma pedido mal formalizado, temos que conhecer a Palavra e saber o que esta no coração do Senhor, para não corrermos o risco de ganhar um nãoooooooooooo.
    " Agrada-te do Senhor e Ele concederá os desejos do seu coração". Se Deus agrada de nós, então Ele conhece nosso coração, portanto Não deixará de nos atender.

    ResponderExcluir